Assembleia vai preservar 40 árvores por ano com Ales Digital

A Assembleia Legislativa está empenhada em acabar com o uso de papeis nos processos que tramitam na Casa. Somente com a eliminação de impressão de papeis dos processos legislativos, que estarão completamente virtualizados a partir do próximo dia 5, Dia Mundial do Meio Ambiente, a estimativa é que 15 árvores sejam preservadas a cada ano. A partir do dia 31 de dezembro esse número chegará a 40 árvores poupadas anualmente, que é quando a virtualização será completa também nos processos administrativos.

Essas e outras informações foram repassadas durante a apresentação do projeto Ales Digital na última quarta-feira (9) no colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas, durante a Conferência da Unale – União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, que aconteceu em Gramado (RS). A exposição dos dados foi feita pelo servidor efetivo da Assembleia e responsável técnico pelo projeto, Marcos Aquino, que foi representando Marcelo Santos, coordenador do Ales Digital. 

“Os representantes dos legislativos presentes no evento questionaram principalmente como foi a resistência interna ao projeto, que não tivemos aqui, e a adaptação, que foi muito rápida. Eles elogiaram bastante a integração junto aos demais poderes, que também podem enviar e receber processos virtualmente com a implantação do Ales Digital. Durante minha fala, destaquei principalmente a transparência e a economia acarretadas com o projeto”, relatou Marcos Aquino.

O projeto Ales Digital consiste na implantação de processo eletrônico, com uso de certificação digital, nos trâmites das áreas legislativa e administrativa da Assembleia. Envolve ainda a elaboração do portal, lançado no último dia 18 de abril, que pode ser acessado por meio de link na página inicial do portal oficial da Assembleia Legislativa.

“A virtualização dos processos legislativos e administrativos vai gerar uma economia anual de mais de R$ 1 milhão para a Assembleia Legislativa, além de possibilitar mais facilidade para que o cidadão tenha acesso às informações da Casa em tempo real, o que significa mais transparência e controle das ações dos representantes da população”, destaca o coordenador Marcelo Santos.

O parlamento capixaba é o primeiro do país a digitalizar todos os processos e disponibilizá-los de forma simplificada para a população

Assessoria de Comunicação

Data de Publicação: sexta-feira, 18 de maio de 2018