Marcelo Santos se reúne com Ministério e vereador Jefinho, de Dores do Rio Preto em busca de melhorias para Parque Nacional do Caparaó

Vereador Jefinho, de Dores do Rio Preto, se reúne com Marcelo Santos. Crédito: Bruno Fritz/ MS

O deputado estadual Marcelo Santos e o vereador de Dores do Rio Preto Jeferson Lagares, o Jefinho, se reuniram com representante do Ministério do Meio Ambiente em busca de melhorias para o Parque Nacional do Caparaó (PNC) e seus acessos, visando a melhora do turismo da região. 

Localizado na Serra Caparaó com divisa dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o Parque se encontra, em sua maioria, no território capixaba, abrangendo dez municípios com um dos Picos mais altos do Brasil – Pico da Bandeira, com mais de 2 mil metros de altitude. Porém, por conta das chuvas que atingiram a região em 2020, muitas estradas foram danificadas, obrigando o fechamento do Parque, causando grandes prejuízos em toda a cadeia turística da região, que, agora, respira um pouco mais aliviada. A reserva foi reaberta ao público, ainda com grandes restrições, já que o acesso está permitido somente a pedestres. 

Além de trilhas, piscinas naturais e cachoeiras, o Parque oferece mirantes, áreas de acampamento, montanhismo e muito mais. Para aprimoramento do turismo local, Marcelo Santos e o vereador estão buscando recursos financeiros, através do Governo Federal, para que possam recuperar e melhorar a infraestrutura do parque, para que turistas possam voltar a usufruir de toda a reserva, movimentando todo o trade turístico. 

Fonte: Pico da Bandeira Turismo

“Como Presidente na Comissão de Infraestrutura, em parceria com o Jefinho, estamos em busca de melhorias na infraestrutura do parque, já que é destino muito procurado por turistas que, não tendo essas estradas internas do parque aptas à utilização, evitam o Parque e toda a cadeia turística acaba sofrendo, especialmente neste momento de pandemia. Com vias de qualidade e um parque estruturado, poderemos aumentar o número de visitantes e, assim, impulsionar a economia da região", comentou Marcelo Santos. 

Na reunião, o vereador Jefinho destacou a possibilidade de concessão do Parque. "Na reunião, nos foi informado que o Parque está no radar para ser concedido pelo Governo Federal. Além disso, há uma possibilidade de aplicação de recursos oriundos de multas ambientais. Precisamos desses recursos para reconstruir as estradas dentro da unidade de conservação. São 9 km da portaria até a Casa Queimada e isso requer um investimento para que seja liberada a entrada de veículos e, com isso, turistas." 

O Parque trabalha com sistemas de reserva que devem ser realizadas pelo site do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Brasileira (ICMBio), mas, que, no momento estão inativadas. A visitação ocorre todos os dias da semana, exceto às quartas-feiras, das 8h às 15h, e com limite de 80 pessoas por dia. Neste primeiro momento está liberado o acesso aos seguintes pontos: Casa Fria, Macieira, Cachoeira dos Sete Pilões, Cachoeira do Aurélio Cachoeira da Farofa. Os demais atrativos permanecem fechados para visitação, inclusive o camping. Não é permitida a entrada de veículos. Para os capixabas que desejam conhecer o local, a principal entrada é pela Portaria de Pedra Menina, devendo seguir para o município de Dores do Rio Preto. 

Videoconferência realizada com participação do Ministério do Meio Ambiente e vereador Jeferson Lagares, de Dores do Rio Preto. Crédito: Bruno Fritz/ MS

Assessoria de comunicação

Data de Publicação: segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021